Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Novembro 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930   

Calendário Calendário

Últimos assuntos
» Produtos a Venda no Clube
Sex Out 02, 2015 7:20 pm por Robert Hebert

» Pablo Rafael Lins de Lima
Qui Set 24, 2015 9:00 pm por Pablo Lins

»  JOSE GERALDO DA SILVA -DA685
Qua Set 23, 2015 2:02 pm por CMCP

» Prazer Robert Araujo DA 187
Seg Set 21, 2015 10:10 am por CMCP

» PINTASSILGO BOLIVIANO O NEGRITO FRÁGIL
Sex Set 18, 2015 5:01 pm por CMCP

»  Coccidiose
Sex Set 18, 2015 4:52 pm por CMCP

» Pintassilgo Isabel e o seu Aparecimento na Natureza
Sex Set 18, 2015 4:51 pm por CMCP

» Pintassilgo Criação em Cativeiro
Sex Set 18, 2015 4:47 pm por CMCP

» Pintassilgo Pinheirinho
Sex Set 18, 2015 4:45 pm por CMCP


ACASALAMENTOS ORIENTAÇÃO AOS NOVATOS

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

ACASALAMENTOS ORIENTAÇÃO AOS NOVATOS

Mensagem por CMCP em Sex Set 18, 2015 3:59 pm

Orientação aos novatos

A criação de canários não é apenas fascinante , mas também, um grande serviço que o homem presta à natureza, já que, em virtude desta prática, seu ancestral ainda existe livremente em seu "habitat" natural: As ilhas Canárias.

Com seu amor e sua perspicácia, o homem conseguiu através de controle genético, em menos de 500 anos, fixar características de 321 cores distintas, que estão em vias de serem acrescidas de novas mutações, coisa que a natureza levaria muitos milhões de anos para conseguir.

Cada cor possui características próprias que deverão ser mantidas através de acasalamentos adequados. Existem regras básicas que o criador deverá seguir para obter exemplares com cores definidas pela nomenclatura oficial da Ordem Brasileira de Juízes de Ornitologia (OBJO).

ACASALAMENTOS BÁSICOS


Linha clara X Linha clara
Linha escura X Linha Escura
Sem fator X Sem fator
Com fator X Com fator
Intenso X Nevado
Mosaico X Mosaico
Diluído X Diluído
Oxidado X Oxidado

COMENTÁRIOS

Linha clara: exemplares isentos de melaninas (pigmentos negros ou marrons) em sua plumagem. Ex. Amarelo, Branco, Vermelho, etc.

Linha escura: exemplares que possuem melaninas em sua plumagem. Ex. Verde, Cobre, Isabelino, etc.

Sem fator: exemplares isentos de pigmento vermelho na plumagem. Ex. Amarelo, Branco, Verde, etc.

Com fator: exemplares que possuem pigmento vermelho na plumagem. Ex. Vermelho, cobre, Ágata vermelho, etc.

Intenso: exemplares em que o lipocromo (pigmento amarelo ou vermelho) se deposita em toda extensão da pena.

Nevado: exemplares em que o lipocromo não se deposita até a extremidade da pena, formando uma escamação mais clara na plumagem.

Mosaico: exemplaresonde o lipocromo se deposita em regiões especificas da plumagem, como: máscara facial, ombros, uropígio e peito.

Diluído: exemplares da linha escura onde a melanina se encontra em menos quantidade nos desenhos e na envoltura (melanina que se encontra dispersa na plumagem misturada ao lipocromo). Ex. Ágata e Isabelino.

Oxidado: exemplares das linha escura onde a melanina se encontra em expressão máxima nos desenhos e na envoltura. Ex. Verde, Cobre, Azul e Canela.

Recessivo: exempal,res isentos de lipocromo na plumagem. Ex. Branco, Azul, Canela Prateado, etc.

Domimante: exemplares onde o lipocromo amarelo se deposita nas bordas ao longo das penas das asas. Ex. Branco Dominante, Azul dominante, Isabelino Prateado Dominante, etc.

Prateado: o termo prateado, utilizado na linha escura, equivale ao recessivo, isto é, pássaro isento de lipocromo.

Marfim: única mutação que atua no lipocromo, modificando a tonalidade do amarelo em amarelo marfim e do vermelho em rosa.


OBS: Para acasalar canários com fator vermelho, basta substituir nas tabelas acima, o lipocromo amarelo pelo vermelho. Ex.
 


Vermelho Nevado X Vermelho Intenso
Cobre Nevado X Cobre Intenso
Canela Vermelho Nevado X Canela Vermelho Intenso

ALGUMAS MUTAÇÕES MELÂNICAS


Os canários melânicos clássicos sofreram mutações em suas melaninas originando: Opalinos, Pasteis, Acetinados, Feos, Asas-cinza e Ônix ( ainda não faz parte da nomenclatura oficial da OBJO, portanto não participa de concursos).


MUTAÇÕES LIGADAS AO SEXO

Aqui se enquadram as cores: Pastel, Acetinado e Asas-cinza

Os Acetinados devem ser acasalados com Canelas e Isabelinos

Os Pasteis se acasalam com todos os melânicos clássicos

Deve-se acasalar estas mutações do seguinte modo
 


MC Puro X FM Normal
MC X FM Pura
MC Portador X FM Pura


COMENTÁRIOS

Normal: exemplares melânicos clássico. Ex. Ágata amarelo Intenso.


Puro: exemplar que apresenta a mutação. Ex. Ágata Pastel Amarelo Intenso.


Portador: exemplar melânicos clássico portando geneticamente a mutação. Ex. Ágata Amarelo intenso portador de Pastel.


Os Asas-cinza se acasalam com os Asas-cinza e com os negro-marrons oxidados pasteis (Verde Pastel, Azul Pastel ou Cobre Pastel).


MUTAÇÕES AUTOSSOMAIS

Aqui se encontram as mutações. Feo e Opalino, Os Feos devem ser acasalados com Canelas ou Negro Marrons Oxidados (Verde, Azul, ou Cobre).

Os Opalinos podem ser acasalados com qualquer dos melânicos clássicos, respeitando sempre a cor de fundo e a categoria (Intenso, Nevado ou Mosaico) dos exemplares. Deve-se acasalar estas cores do seguinte modo:
 


MC Puro X FM Normal
MC Puro X FM Portadora
MC Portador X FM Pura
MC Portador X FM Portadora
MC Puro X FM Pura

OBS: Não é muito aconselhável o acasalamento de PURO X P\URO nos negros marrons oxidados Opalinos, pois poderão originar filhotes com problemas de plumagem e nos Feos os filhotes poderão nascer enfraquecidos.


OBS: Observe que nas Mutações autossomais encontramos fêmeas portadoras, enquanto que nas Mutações ligadas ao sexo não. Isto tem explicação genética.


NÃO SE ACASALA

Não devemos acasalar exemplares misturando as mutações (Opal, Pastel, Acetinado, Feo, Asas-Cinza), pois sairão filhotes fora do padrão de cores exigido para concursos.


CONCLUSÃO

Finalizando gostaria de ressaltar que no acasalamento além das cores, devemos observar outros itens no casal a ser montado, como a plumagem e a forma.

Não devemos unir exemplares com o mesmo tipo de defeitos e, quando for necessário, procurar compensação no parceiro para manter o equilíbrio dão casal.

O criador deverá aprimorar seu conhecimento técnico para suavizar a complexidade dos acasalamentos e permitir-lhe de melhor qualidade.
 


Eliane Seixas
Revista UCPP 1998
avatar
CMCP
Presidente
Presidente

Mensagens : 41
Data de inscrição : 14/09/2015
Idade : 42

http://cmcpda.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum